Uma plataforma de petróleo, à distância uma ilha artificial em prol do que paira mais alto e morre mais fundo no mundo concreto, dinheiro via extermínio, prova-se isso mesmo quando olhada de perto. Em visitas de locação para o primeiro projeto “multificcional de exaustos”, como diz no website, a trupe Erfinda, Jacto & Meirante, que não revela se é uma UPP, recebeu a reportagem da Touro Bengala para falar de tramoias e o real hoje. “Isto aqui é plataforma desde quando?”, indaga um deles. “Por que alienar a trupe das planilhas se somos nós quem dançamos?”, brinca outro. Jacto, que os representa em Praga nas negociações de adaptação da Peça de Natal, interropeu a reportagem algumas vezes estourando o áudio da caixinha, a que sua conexão caía e então tínhamos alguns segundos livres para olhar o céu e acompanhar gaivotas.

TB_Vocês entendem que por mais engenhosa, a coisa está travada num paradoxo.

ERFINDA_Sim.

MEIRANTE_Travado.

JACTO_Bz..Sim!

TB_E como darão conta do recado?

ERFINDA_Eu conheço os auditores.

MEIRANTE_Tolice, Erfinda.

ERFINDA_São quantas visitas ainda hoje?

MEIRANTE_Três. Tudo plataforma.

TB_Vocês preferem fazer isso outra hora?

MEIRANTE_Eu até que sim.

TB_Eu sinto muito. Posso apressar.

ERFINDA_Não é necessário.

TB_É que eu queria divulgar algo maior?

ERFINDA_Quanto foi, na última vez?

TB_Assim? Pouco mais?

ERFINDA_Que acha?

MEIRANTE_Eu não sei.

ERFINDA_O que ele acha?

JACTO_Fszz..aMt¡s!!

TB_Vocês destronizaram algo indisputável por algo disputável. Posso descrever assim? Sendo que o problema era o trono e não a adoração em si?

ERFINDA_Sim, mas a peça é nossa.

MEIRANTE_Você fala da cena do salto?

ERFINDA_Ele quer ser dramático.

TB_As trocas, na peça toda, parecem muito justas. Mas não vejo Jacto e sua “luneta nas têmporas” como passível da crua e fria normalização que a cena do arbítrio sugere.

MEIRANTE_Mas é para isso que serve!

TB_O quê?

MEITANTE_O arbítrio!

TB_Para inspirar o pluralismo ou mascarar os erros, você pensou.

ERFINDA_Na filosofia da peça.

MEIRANTE_Na filosofia da peça.

TB_Isto é muito direto.

ERFINDA_Meirante. [Meirante se aproxima, Erfinda cochicha, Meirante se afasta]

TB_Falem mais da trilha e da musicalização este ano, a cargo da banda Fícel.

ERFINDA_A trilha e a musicalização este ano estão a cargo da banda Fícel. A Fícel fez um primeiro trabalho fascinante junto aos Magnola, e agora está conosco, aqui, este ano, fazendo a trilha e a musicalização da nova peça.

MEIRANTE_O público pode esperar muita licenciosidade, o que é dizer muito game play de textura.

ERFINDA_Dentro do escopo da peça, sempre.

TB_E por que a licenciosidade?

ERFINDA_É porque ganhamos esse direito quando criamos uma peça.

TB_Mas agora não era hora de dar o salto contrário?

ERFINDA_Do ponto de vista civilizatório?

JACTO_Afszshtí… eça!

TB_Isso.

ERFINDA_Você quer jogar esta responsabilidade na minha mão? Na nossa mão?

TB_Não.

ERFINDA_Sim!

TB_Quero saber o que que a Erfinda fez com a chance dela.

MEIRANTE_Ora seu.

ERFINDA_Meirante quieto.

JACTO_Spaftziik! tá!

ERFINDA_Olhe, Tico, para você. Repórter vinte e poucos anos esforçado; e para mim, mulher velha do teatro já feriu homem querido em animal usando grito claudicante.

TB_Tico?

ERFINDA_Tico Barroso.

TB_Eu?

ERFINDA_Isso.

TB_Não, você não tá legal.

ERFINDA_Na realidade da peça?

TB_Tico?

ERFINDA_Com certeza.

TB_Você diz isto aqui é a peça?

ERFINDA_Jacto!

TB_É algum formato que não existia?

MEIRANTE_Não, nunca. Sempre a rigor um formato novo.

JACTO_Eprtzí!!

(longa pausa, todos olham o computador)

JACTO_Frr… tá! Alô!

(pausa, todos acompanham gaivotas)

TB_Baixando aos negócios.

ERFINDA_Sim, querido.

TB_Entendo que vocês funcionam em rede com os subsídios.

ERFINDA_Sim, eles descem à noite na forma de arraias de cem dólares.

TB_Como é isso?

MEIRANTE_Eles descem à noite na forma de arraias de cem dólares.

TB_E como isso informa o trabalho de vocês?

MEIRANTE_São cochichos. O que você diria, Erfinda?

ERFINDA_São cochichos.

JACTO_Krrrá… sttz!b´q! tá!

TB_Houve muita crítica negativa ano passado por conta daquele helicóptero cor de pele. Podemos esperar sacada cênica mais polêmica este ano?

ERFINDA_Veja, filho, enquanto não tivermos acesso ao processo criativo, que todo mundo já sabe distinguir uma falácia, o clima será comiserativo.

TB_Não é isso o que eles querem?

ERFINDA_Não, todos querem um clima seguro e pra cima.

TB_Como é a sensação de poder dizer pra qualquer um que lhes feche uma janela, você não gosta de mim mas suas filhas podem muito bem gostar?

MEIRANTE_Delícia.

ERFINDA_Delícia delícia. Isso é a MPB, aliás, e não o contrário.

(longa pausa, todos tomam sol na plataforma. o almoço é servido. come-se, espreguiça-se, vai-se embora)

Anúncios