É na terra que se tem
noção do aéreo

(na cidadela dor,
noção do mundo lá fora).

É nas águas de uma sala
subdecorada

que a noite voa nova:
foice, nariz e bigode.

É no fogo quase sério,
claro socorro

forjador de charadas,
que se exibe o ato vago,

uma órbita que diz:
eu, congelado.

Anúncios