Tendo em vista o vendaval,
largo cisco escolha em vida
de subir a escadaria
pra descê-la ao fim do dia,

cogitou terraplanar-se.
Oficina TerraPlana,
bom dia. Bom? É meu último,
disso eu sei, tô decidido.

Preencheu o formulário?
Preenchi, foi atachado.
Perfeitamente, amigo,
basta aguardar-nos. Confie!

Estranha paz, brusco alívio.
Meu peso, estático e frio.
Peso legado sem cor,
ritmos-fluxos, sem artrites.

Basta aguardá-los… só isso?
Deixo a porta destrancada?
Passo café? Faço mala?
Posto bilhete às titias?

Queridas titias minhas,
aconteceu, foi preguiça.
Restaurem minhas plantinhas
à mata mais virgem, tchau!

Agora eu caio, medito.
Cabeça vazia, salas,
círculos, contorcionismos.
Ouço uns aflitos… são eles!

Fugir, fugir sem pensar.
Santa santa escadaria,
vista-se no vendaval
e viva! Janela, corda

firme, mais um pouco até
o chão, fino, lago em gelo.
Pé depois de pé, ali!,
uma via! Carona ao mar,

tô livre.

Anúncios