hora de deitar na mesa os podres
desiludir os feios
não sou eu quem vocês querem

hora de tirar o pau dos podres
e a fé dos feios
suas mãos não sabem nada

hora de tossir no microfone
e humilhar os podres feios
cada cuspe, um solfejo

meu relógio é dissidente
não confia no tempo comprado
dos funcionários – da treta

Anúncios