Clínica 2, de Pedro Arieta

.

De adaptação aberta, contingente,
scripts moleculares, proteicos,
micro e macro evoluções, consequentes,
e disciplinada seleção – tensa – ,
ninguém duvida mais, não caem tentos.

Seletiva é a audição, e o discurso
atrás da pulga, lento. E agora!
Se caiu a metáfora da árvore!
Se subiu a metáfora da rede!
Darwin perdoará? E os Oliveira?

Palavra-pogobol, a Biologia
aguenta: incontáveis narradores,
suas loas e crachás, pacientemente.
Do alto do fundo do mar, às vezes,
é Ela a informar: “Tá frio.” Ou: “Tá quente.”

.

Anúncios