A Touro Bengala Lvrs Fctc ocupa por enquanto uma casa nos arredores da Pompeia, São Paulo, bairro que hoje completa 100 anos, segundo os cartazes nos postes, o cover do AC/DC e os gritinhos que vêm da festa. Quem definiu a data de aniversário do bairro parece que foi o Sr. Rodolpho. No blog-museu, ficamos sabendo que “os jovens da Pompeia acompanhavam as tendências, deixando-se seduzir pelo som das guitarras, e em 1964 enlouqueceram com os ingleses que enlouqueciam o mundo, os The Beatles”; que era o bairro dos irmãos Dias Baptista (Mutantes); que a Cláudia acha que “se morasse no Jaçanã, viria a Pompeia para comprar pão”; que a rua Cayowaá era um córrego adorado pelos meninotes para travessuras; que a prática da paquera era chamada de “footing”, já que moças e rapazes trocavam olhares em longas caminhadas; que existiam dois cinemas, inclusive um chamado CINE ASTRAL; e que a Delfina acha que “os prédios transformaram o bairro numa selva de pedras, já não é mais indicado a doentes do pulmão, muito pelo contrário”. Ficamos então com as perguntas: por que aterrar os rios? Por que fechar o Cine Astral? Por quem batem os corações das meninas do Dib? Por que construir prédios como se fossem travessuras? O que acontecerá com nossa casa?


Anúncios